Image default
Últimos Destaques

Telltale: interatividade envolvente em doses episódicas

É fácil saber o nome de todos os jogos da Lara Croft? É! Mas falar quem distribuiu e/ou desenvolveu cada uma das aventuras de Lara, não. Só os fãs dos jogos dela e de seus respectivos distribuidores têm a resposta.

E se o foco da próxima pergunta fosse esse: por que também é fácil listar a maioria dos jogos da Telltale? Borderlands, The Wolf Among Us, The Walking Dead, Game Of Thrones (e esse são apenas os mais novos)…

A Telltale foi fundada em 2004 (!) e se mantém no mercado dos games com uma receita infalível composta por três características: desenvolver e distribuir seus próprios jogos; apostar no que o mercado dos games aposta há anos, ou seja, na interatividade como fator crucial para o rumo do jogo; e cravar seu DNA em seus jogos (algo que faça qualquer gamer dizer “esse jogo é da Telltale”).

Depois que tudo isso vai pro forninho que-não-é-da-Giovana, o resultado não poderia ser outro: há pouco mais de uma década, a Telltale consegue, ano a ano, chamar a atenção dos joysticks de todo o planeta.Telltale_Games_logo

Interatividade pressupõe participação. E, quanto mais eu participo, mais a história assume a minha identidade. Se o(s) personagem(ns) faz(em) o que eu faria, me dedico e me envolvo mais, cada vez mais. A Telltale me dá até a possibilidade de não falar uma palavra sequer nos diálogos. Mesmo assim, essa atitude também vai determinar algo que vai fazer a diferença em algum momento.

Confesso que já não dá pra imaginar qualquer título da Telltale sem interatividade, muito menos os que já foram lançados. Aliás, a interatividade e a jogabilidade propostas evoluem em qualidade a cada título. É só comparar The Walking Dead Season One e Season Two. Sei que muitos diálogos acabam ficando repetidos naquele momento em que não fazemos ideia de como resolver o puzzle proposto, mas ter o poder de influenciar a história e as decisões dos personagens dentro de um mesmo jogo é algo precioso demais!

Quem joga videogame desde a década passada, no mínimo, sabe que os games episódicos não são novidade. Eles só não eram “febre” como são hoje. E com o total domínio de tudo o que um jogo precisa, como roteiristas, animadores, designers etc, a Telltale já faz parte da vida de muitos gamers (da minha, inclusive!).

Em suma, a empresa segue uma filosofia parecida com a da Apple: tudo o que o meu produto vai ter/fazer TEM que ser pensado e produzido dentro de casa. Dessa forma, eu, empresa, posso garantir a qualidade e a experiência do usuário. STAGE CLEARED!

“Você está escolhendo o que os personagens do ‘filme’ do jogo falam? Isso é que é tecnologia!” Essa foi a pergunta-exaltação que o meu pai me fez no ano passado quando me viu jogando TWD. Com grande interatividade, vêm grandes responsabilidades!

 

 

Related posts

Assista ao trailer de ‘Sons of Winter’, quarto episódio de Game of Thrones (Multi)

Eidy Tasaka

Telltale acredita que o Switch é perfeito para seus jogos

Luciana Anselmo

Terceiro episódio do Guardiões da Galáxia da Telltale recebe trailer e data de lançamento

Thomas Schulze