Image default
Críticas Games

SteamWorld Dig | Versão do Switch junta o melhor que o game tem a oferecer

O primeiro SteamWorld Dig ficou bastante conhecido ao ser lançado originalmente no 3DS em 2013, mas acabou ganhando ainda mais popularidade com os inúmeros ports que recebeu nos anos seguintes.


Veja também:


Depois de chegar ao Wii U, PlayStation 4, PlayStation Vita, Xbox One e PC, é claro que não dava para a desenvolvedora Image & Form deixar o Switch de fora.

Felizmente, o novo console da Nintendo recebeu o jogo no início de fevereiro deste ano e nós já exploramos as profundezas da cidade de Tumbleton novamente para te falar mais sobre esta versão.

A verdade é que quem já jogou SteamWorld Dig no Wii U ou no PS Vita terá uma experiência bem similar no Switch. A portabilidade e a tela de toque definitivamente tornam o game mais interessante, mas também é ótimo poder aproveitá-lo em Full HD na TV a qualquer momento.

Para quem ainda não conhece a franquia tão bem, vale a pena mencionar que o jogador fica no papel de Rusty, um robô movido a vapor que precisa investigar a parte subterrânea da cidade de Tumbleton.

Para fazer isso, você começa suas escavações nas minas da cidade usando sua picareta. Com as pedras preciosas que encontrar, é possível conseguir dinheiro e novas ferramentas e aprimoramentos para facilitar a missão de Rusty.

Não vamos contar muito para não estragar as surpresas que o jogo tem a oferecer, mas garantimos que quando mais fundo você for, mais lugares interessantes encontrará.

Diferente de sua sequência, o subterrâneo de Tumbleton é gerado aleatoriamente, o que tem suas vantagens e alguns pontos negativos. Enquanto é possível ter aventuras totalmente inéditas, também é possível ficar preso em certas partes ou demorar para encontrar itens importantes.

Apesar da trilha sonora ser mínima, os sons do ambiente são muito bem feitos e realmente causam uma imersão maior no jogador. Caso fique atento, você sempre conseguirá identificar certos fatores, como inimigos, fontes de água e até pedras que podem cair.

Um dos únicos problemas é que o jogo acaba sendo meio curto, especialmente se você já o terminou antes e sabe mais ou menos o que deve fazer para prosseguir.

Ainda assim, ele é um dos jogos indies mais divertidos do Switch e vale a pena se você jogou SteamWorld Dig 2 e gostaria de experimentar o original.

[rwp-review id=”0″]

Related posts

Lançamento de Hollow Knight no Switch é adiado para 2018

Luciana Anselmo

Splatoon 2 | Tema de novo Splatfest é anunciado

Luciana Anselmo

EA planeja lançar outro FIFA no Switch futuramente

Luciana Anselmo