Image default
Quadrinhos Últimas Notícias

Personagens clássicos da Marvel marcam presença em Guerra Civil 2099

Spider-Man 2099 #14 continua o arco Guerra Civil 2099, lançado mês passado nos EUA. Escrita por Peter David e com arte de Will Sliney, a série acompanha Miguel O’Hara quando ele retorna a uma versão alterada de 2099. Ao longo do caminho, Miguel encontrará muitos rostos conhecidos como Jake Gallows como Justiceiro 2099, que nesta realidade é um membro da força-tarefa anti-poderes do “Olho-Público”.

A saga vai mostrar ainda Zero Cochrane, também conhecido como Motoqueiro fantasma de 2099. A última vez que o vimos foi por volta de 1998 na saga 2099 Manifesto Destino. O governo aprovou a Lei Anti-Poderes a fim de derrubar o sexteto sinistro e agora qualquer pessoa com habilidades melhoradas é considerada criminosa.

Spider-Man-14-006

Spider-Man-14-015

Outro personagem perdido ha muito tempo é Ravage, que voltou após 21 anos na edição passada. Em seguida, novos personagens foram inseridos na era 2099: Punho de ferro, um barman com punhos de metal (literalmente), Gavião Arqueiro e Hercules (ja que ele é um deus e é imortal), Cerebra (uma mutante) e Romano (um personagem antigo do universo do Aranha 2099). Ainda temos a Viúva negra 2099 e John Eisenhart como Hulk 2099.

Spider-Man-14-018

Dr. Estranha 2099 também marcará presença na saga. A personagem fez a sua estréia em Spider-Man 2099 #32. Cavaleiro da Lua 2099 e Demolidor (este que estreou em 2004 com o selo Marvel Knights 2099) também estarão na trama. A grande surpresa fica por conta da presença da equipe Power Pack, um time infantil liderado por Franklin Richards, filho do Sr. Incrível e da Mulher Invisível, o famoso casal do Quarteto Fantástico. Alex, Julie e Katie, os outros integrantes do grupo, darão trabalho aos heróis da saga.

Spider-Man-14-022 Power-Pack
Spider-Man 2099 #15 chega às lojas norte-americanas em 14 de setembro.

Related posts

Trailer de Vingadores Guerra Infinita é recriado com desenhos da Marvel

Thomas Schulze

Crítica: Capitão América: Guerra Civil ou “aquele filme em que o Homem-Aranha rouba a cena”

Thomas Schulze

Nem mesmo os fortes sobrevivem a X-Men: Apocalipse

Janaína Pereira