Image default
Críticas Games

Mega Man X Legacy Collection 1 + 2: coletânea mega caprichada é um presente para os fãs

Mega Man X Legacy Collection é o novo jogo da Capcom para PC (com download via Steam), Nintendo Switch, PlayStation 4 e Xbox One. A coletânea reúne todos os jogos da série Mega Man X e é uma grande celebração da história do mascote. Confira nosso veredito do game  logo abaixo em texto e também em vídeo! Basta clicar no player abaixo:


Veja também:


X-tremamente nostálgico

Depois de resgatar toda a saga original de seu mascote em Mega Man Legacy Collection 1 e 2, a Capcom agora dá aos seus fãs uma chance de apreciar os oito títulos originais da franquia Mega Man X em mais uma coletânea caprichadíssima. Ou melhor, duas coletâneas, já que os jogos foram separados em dois volumes distintos.

No primeiro Mega Man X Legacy Collection temos os jogos 1 a 4 da série, enquanto a Collection 2 reúne os títulos 5 a 8. É uma boa ter organizado tudo cronologicamente certinho, mas isso acabou fazendo com que o primeiro volume da Collection ficasse com todos os melhores jogos, enquanto o segundo volume guarda os mais controversos. Talvez isso pese um pouco na escolha para quem fizer a compra nas lojas online dos consoles, onde as Collection são vendidas separadamente. Felizmente isso não importa em nada para quem optar pela versão física, já que todo jogo em caixinha reúne as duas Legacy Collections.

Aliás, cada Collection traz uma tonelada de extras, mas você não vai perder muito caso compre só uma delas. Os dois jogos incluem o anime The Day of Sigma, trailers promocionais dos jogos clássicos, fotos de merchandising como camisetas, action figures e todo tipo de colecionável, além de um farto museu com artes conceituais e biblioteca sonora. Aqui, claro, você aprecia as imagens e sons apenas dos jogos que fazem parte de cada Collection.

X-tamente como deveria ser

É muito interessante revisitar os jogos desde a sua origem no Super Nintendo em 1993, com o primeiro Mega Man X, até o divisivo capítulo final para PlayStation 2 e PC, de 2004. Quem zerar todas as aventuras vai não apenas ter uma incrível aula de história, como também testemunhar a ascensão e queda da franquia, tudo isso enquanto passeia pelas diferentes mídias de cada geração.

Os três primeiros jogos são mais ou menos parecidos entre si, já que todos rodam no Super Nintendo, ganhando leves aprimoramentos de gráficos e gameplay aqui e ali. Já do quarto jogo em diante, os games foram lançados em CD e, com isso, houve uma grande alteração no visual e trilha sonora, com direito até a inclusão de algumas sequências em anime.

É bem legal ver a série testando os seus primeiros elementos 2.5D e, até mesmo, se arriscando com as polêmicas fases 3D de Mega Man X7. Mesmo que nem todo mundo goste desses segmentos, há algo de fascinante em revisitá-los hoje em dia, ainda que apenas para notar o quanto os videogames evoluíram desde aqueles tempos tão experimentais.

Se você estiver na pilha da nostalgia, dá até para ligar alguns filtros de imagem para simular o efeito de televisores antigos. Ao natural, as Legacy Collection rodam com um leve aprimoramento visual em todos os seus jogos, que tornam as texturas mais agradáveis aos modernos monitores em alta definição, mas isso pode ser desativado a qualquer momento. O que eu não recomendo, já que o filtro de imagem ficou muito bom!

X-traordinárias novidades

O filtro visual não é a única modernização pela qual os jogos passaram. Os primeiros games, que contavam com um sistema de passwords, agora também aceitam saves entre cada nível. Se você não gosta de ver as imagens todas esticadas, também dá para colocar molduras no canto da tela, preservando a resolução original, o que é sempre uma boa pedida, especialmente porque as molduras são customizáveis e contam com belas artes.

O melhor novo atrativo, no entanto, é o modo X Challenge. Nele, é preciso enfrentar dois chefões ao mesmo tempo, algo que nunca tinha acontecido na série até agora! A ideia é criativa e extremamente divertida, já que você só pode escolher três armas para uma maratona de seis chefões em sequência, então há todo um elemento de estratégia e análise envolvidos já na preparação para a partida.

Como há tabelas de liderança online e diferentes níveis de dificuldade, não há dúvidas de que a galera speedrunner vai encontrar muita coisa para fazer por aqui. A sua pontuação final é a soma da energia restante com tempo levado para superar as fases, então imagino que as mais diversas estratégicas vão tomar a imaginação do pessoal nos próximos meses e anos. Aliás, não precisa ficar intimidado com o desafio. Jogando no Easy, o jogo dá uma colher de chá e, a cada chefe derrotado, Mega Man recupera um pouco de energia. Passando de fase, ela é totalmente recarregada. Já na dificuldade normal, não há recarga alguma, então… boa sorte!

Mega recomendado!

Pela fartura de conteúdo, jogos fora de série (a maioria deles, pelo menos) e capricho dedicado a cada cantinho da coletânea, tanto em suas novidades como no resgate de material antigo, ouso dizer que Mega Man X Legacy Collection é a melhor reunião de jogos clássicos que eu já vi, superando até coletâneas lendárias como Super Mario All Stars. É uma material absolutamente digno da rica e apaixonante história do personagem!

[rwp-review id=”0″]

Related posts

Sony confirma expansão para Bloodborne

Rodrigo Estevam

Street Fighter V terá DLC de roupas especiais no 30° aniversário da série

Luciana Anselmo

Guia do Iniciante em The Witcher 3: Wild Hunt – Parte 1

Rodrigo Estevam