fbpx
Conecte-se conosco.

Hands-on

Hands-On: Testamos Dark Souls III, o novo Sword Art Online e muito mais

Publicados

on

Nessa segunda-feira, a Bandai Namco organizou mais um dos seus eventos exclusivos para apresentar seus próximos lançamentos para o pessoal da imprensa.

Tive a oportunidade de testar games super aguardados como o incrível Dark Souls III; os populares JoJo’s Bizarre Adventure: Eyes of Heaven, One Piece: Burning Blood e God Eater Resurrection; além mais recente jogo da série Sword Art Online, Sword Art Online: Hollow Realization, e o sensacional Necropolis, que recentemente foi confirmado também para consoles.

Agora, trago pra você minhas impressões sobre os games que pude testar em primeira mão no evento da famosa publisher.

 

Dark Souls III

Vamos começar pelo maior destaque dos lançamentos, Dark Souls III. Dessa vez, a Bandai Namco trouxe uma demo com uma parte nova, um mapa anterior à demo já apresentada anteriormente, trazendo inimigos novos e um novo chefe. Só que, comparados com a outra demo, esses inimigos eram bem mais fáceis, então da pra entender que se trata do começo do jogo mesmo, com tutoriais espalhados pelo caminho e até mesmo um upgrade de Estus logo de cara.

Claro que, como se tratava do início do game, você podia criar seu personagem, mudando a classe, origem, aparência, além do nome. Também fomos apresentados à introdução da história do jogo que, como sempre, traz um ar macabro e sombrio, clima de um personagem sem esperanças de seguir em frente para concluir seu objetivo final, ou seja, a cara de Dark Souls.

Veja também:

Confira as possíveis primeiras imagens e detalhes de Dark Souls III

O jogo traz aperfeiçoamentos nas mecânicas, resultando em uma jogabilidade mais fluida comparado ao seus predecessores. A recuperação de vida via Estus continua no mesmo esquema do Dark Souls II, sendo necessário encontrar um outro tipo de Estus para transformá-lo no que conhecemos muito bem. E garanto que nessa demo deu pra perceber bem melhor que cada inimigo possui uma estratégia única, seja você atacar ele antes que ele te ataque, seja esperar o combo do monstro para entrar o contra-golpe; cautela ainda é a principal arma para se utilizar. Dark Souls III será lançado no dia 12 de abril para PS4, Xbox One e PC.

 

God Eater: Resurrection

Confesso que nunca havia jogado God Eater, e posso dizer que ele me surpreendeu muito. Infelizmente, a versão da demo disponível era a japonesa, então eu não faço idéia do que estava escrito nos diálogos ou qualquer coisa que era dita na tela, então passo apenas aqui a minha experiência ao jogá-lo e garanto: foi fantástico.

https://www.youtube.com/watch?v=S87-DP4Qdpo

Pra você que é um Vargolino da vida e também nunca jogou God Eater, eu te explico: trata-se de um RPG de caça aos monstros, com várias possibilidades de personalização, como a escolha de armas variadas, desde uma foice com foco na velocidade do ataque, a armas mais pesadas, causando mais dano mas pecando na velocidade. Ou até mesmo as armas de uso à distância, já que cada caçador pode equipar uma arma de combate a curta distância, e outro a longa.

Agora vem a informação para quem já é habituado a se aventurar no mundo de God Eater. O novo jogo sofreu algumas alterações, e para melhor, no combate. Sabe aquele golpe mais forte e carregado, que demorava para soltar? Então, agora você pode passar a utilizá-los no meio de combos para causar danos devastadores nos inimigos. Além disso, a demo apresentava três modos de dificuldade: fácil, médio e difícil. Como foi meu primeiro contato, escolhi o médio e confesso que eu adorei a jogabilidade, aqui eu conseguia controlar muito melhor os personagens do que em outros jogos do mesmo estilo

E mais, é possível jogar com mais  três NPCs para te auxiliar na caça, ou até mesmo incluir três amigos nessa aventura. E para quem tem um PS Vita, está confirmado o crossplay entre o portátil e o PS4. God Eater: Resurrection ainda não tem data para lançamento por aqui definida, mas no Japão o jogo será lançado no dia 29 de outubro para PS4, PS Vita e PC.

 

One Piece: Burning Blood

É claro que não podiam faltar os jogos baseados em animes, uma das especialidades da Bandai Namco. Um dos destaques da vez foi One Piece: Burning Blood, um jogo de luta situado no universo do anime e mangá mais popular da Shonen Jump.

Em Burning Blood, Luffy e sua trupe embarcam num modo de luta de três contra três e a demo trazia oito personagens, desde o protagonista até seu fã, Bartolomeu. Com certeza, a versão final do jogo vai apresentar muito mais personagens, fazendo os fãs pirarem na variedade, coisa que a desenvolvedora se mostrou bem apta a fazer com Cavaleiros do Zodíaco e Naruto.

Veja também:

Bandai Namco lança novo trailer e screenshots de One Piece: Pirate Warriors 3

Como já era de se esperar, a jogabilidade é bem simples e fácil, fazendo com que jogadores novos dominem bem rápido os controles. Contando com golpes para fazer combos e os ataques especiais que já são conhecidos na série, Burning Blood permite que a pancadaria coma a solta, trazendo efeitos dignos dos melhores jogos de luta. One Piece: Burning Blood chega às lojas no dia 31 de maio para PS4, Xbox One, PS Vita e PC.

 

Necropolis

Eu sei que comentei de Dark Souls III ali em cima e que, pelo menos, vocês já tem alguma noção do que se trata. Necropolis não foge muito da idéia da série Souls, já que os controles são basicamente os mesmos e a dificuldade, então, completamente comparável. Ouvi dizer lá no evento que este poderia ser considerado um “Dark Souls artístico”, o que é algo bem razoável de se dizer. Necropolis é um jogo muito lindo, com arte bem simples, ambientes em tons de cinza, e inimigos que se destacam pelas cores chamativas. O jogo consegue criar um diversão infinito ao gerar desafios e mais desafios de derrotar hordas de inimigos de uma vez.

A idéia do jogo é bem simples, você tem que ir descendo os andares e derrotando os inimigos que se encontram pelo caminho. Quanto mais andares você desce, mais inimigos poderosos vão aparecendo em sua frente. Os monstros derrotados derrubam itens e equipamentos que você pode usar para melhorar seu arsenal para facilitar um pouco a sua jornada. Repleto de diversão e desafios, Necropolis será lançado junho e setembro desse ano com versões para Xbox One, PS4 e PC.

 

Sword of Art Online: Hollow Realization

O mais recente jogo da série Sword of Art Online contou com uma demo na qual seu objetivo principal era derrotar um boss poderoso. Mas até chegar nele havia muito o que fazer, já que o mapa do jogo é gigantesco. Era possível perder a noção do tempo e ficar “eternamente” no campo derrotando os inimigos aleatórios que apareciam no caminho. Ah, os jogos de mundo aberto e suas deliciosas perdições!

É claro que dessa vez me contive e efetivamente testei o que o jogo tinha para oferecer, e poso garantir que Hollow Realization está absurdamente fantástico. Nunca assisti ao anime, tampouco tinha procurado saber mais sobre o jogo até então, mas digo que agora estou correndo atrás desse prejuízo, tanto lendo sobre o game quanto assistindo à animação japonesa.

O novo jogo da série conta fluidez fantástica nos controles, com um sistema de combo em que o dano causado por cada golpe vai aumentando de acordo com a quantidade de ataques desferidos. Mas é claro que tudo deve ser usado estrategicamente, pois seu personagem pode cansar após sequências muito absurdas de ataques, ficando com a guarda completamente aberta na frente do seu inimigo.

Veja também:

Análise: Sword Art Online: Hollow Fragment tem exploração, pancadaria e harém

Em Hollow Realization você conta com um grupo de três personagens em seu time, e cada um deles conta com uma especialidade, então trate de balancear bem suas escolhas e dar os comandos certos para que seus parceiros de exploração sejam mais efetivos o possível. Caso você jogue online com seus amigos, aí você tem que ter a sorte de eles jogarem bem, porque cada membro é importante pro grupo e se alguém acabar cometendo erros, poderá influenciar na performance do grupo todo.  Sword Art Online: Hollow Realization tem lançamento marcado para este ano para PS4 e PS Vita.

 

JoJo’s Bizarre Adventure: Eyes of Heaven

Por último, mas não menos importante, JoJo’s Bizarre Adventures: Eye of Heaven traz um jogo de luta no estilo J-Stars, em que é possível andar pelo mapa e a luta não se limita a apenas ficar cara a cara contra o inimigo. Só com isso, a Bandai já aproveitou e criou uma interação incrível com o cenário. Por exemplo, em um mapa existe uma casa vai pegar fogo com o tempo e, para você acessar certa parte do mapa, é preciso passar pelo corredor em chamas para chegar num stand de espadas e poder utilizá-las contra seu oponente. Claro que nem tudo está tão escondido assim, você pode também arremessar as caixas encontradas pelo mapa para te auxiliar.

Já o esquema de batalha traz personagens que contam com alguns “espíritos” que auxiliam na luta, desferindo golpes que apenas outros espíritos podem defender. Quando seu espírito toma muita porrada, ele vai “quebrando” a ponto de você ficar um tempo sem conseguir chamá-lo, te tornando vulnerável a golpes dos espíritos dos inimigos. Então o negócio é saber dosar e segurar as pontas para não levar porrada de graça. JoJo’s Bizarre Adventures: Eye of Heaven será lançado exclusivamente para PS4 ainda este ano.

Compartilhe

Designer, pós graduado em Gestão da Informação e Business Intelligence, amante da música e pianista, é gamer desde os 4 anos de idade e seu maior sonho sempre foi trabalhar com videogames. Fez parte do portal GameBlast, mas hoje se dedica exclusivamente ao PlayReplay.

Comentários

Games

Invadimos a casa do vizinho em Hello Neighbor!

Publicados

on

Apesar de ainda faltarem alguns meses para seu lançamento oficial, o jogo Hello Neighbor tem se destacado há algum tempo dentre tantos títulos de acesso antecipado no Steam. Nele, você controla um personagem que vê seu vizinho com possíveis reféns em sua casa e resolve investigar por conta própria o que vem acontecendo do outro lado da rua. É claro que não podíamos deixar de experimentar um jogo com uma premissa tão interessante, então você pode conferir nossas primeiras impressões da versão beta de Hello Neighbor logo abaixo!

 

No papel do invasor

Quem é fã de jogos de stealth e terror, tem um prato cheio em Hello Neighbor, já que todas as suas mecânicas são baseadas nestes elementos. Como já mencionamos, a premissa do game é a investigação do que está acontecendo na casa do seu vizinho suspeito, sendo necessário descobrir o que está no porão.

Como seu vizinho está sempre dentro de casa, você precisa pensar em maneiras de distraí-lo ou saber exatamente onde ele se encontra para que não seja pego no flagra e (provavelmente) assassinado. O fato da casa ter um design bem bizarro não ajuda na sua missão, mas deixa o game mais cativante e complexo.

Tudo isso significa que o jogo nós coloca diretamente no papel de um invasor, algo nada comum atualmente. Incrivelmente, isso já adiciona um nível alto de tensão ao game e que permanece conosco o tempo todo.

 

Vizinho inteligente

Em muitos jogos de stealth mais antigos, era normal só ter que memorizar o padrão dos inimigos para passar por eles sem ser visto. Felizmente, os desenvolvedores da tinyBuild focaram bastante na inteligência artificial de seu vizinho maligno para que ele aprenda como você se movimenta, que lugares da casa costuma ir e com quais objetos interagiu .

Desta forma, ele pode vigiar certos locais com mais frequência e colocar armadilhas nos caminhos pelos quais ele que sabe que você passar em algum momento. A mecânica é bem interessante e vai avançando conforme você vai jogando, o que faz com o game continue desafiante e conte com novos elementos mesmo depois de algumas horas.

 

Invasão em progresso

O design em geral do jogo mudou bastante conforme novas versões alpha e beta foram sendo lançadas no acesso antecipado do Steam. Na versão mais atual, o jogo já mostra um acabamento mais refinado e mecânicas bem mais funcionais que antes.

Ainda assim, é possível encontrar certos bugs e alguns problemas no visual dos cenários e objetos, algo normal para um game não finalizado. De qualquer forma, Hello Neighbor já é um projeto bem interessante e que certamente merece todo o destaque que vem tendo nos últimos meses.

Não temos dúvidas de que a versão final do jogo, que chegará ao PC e Xbox One em 8 de dezembro, conquistará ainda mais fãs e nos deixará ainda mais paranoicos com nosso vizinhos estranhos.

Continue lendo

Games

Testamos Project Cars 2 e o jogo realmente está incrível

Publicados

on

Para todo bom fã de jogos simuladores de corrida, games como Forza e Gran Turismo sempre entram na lista de must play. Mas, nos últimos anos, um novo jogo entrou a toda velocidade na disputa contra esses dois gigantes do volante: lançado em maio de 2015, Project Cars chegou com tudo aos consoles oferecendo uma experiência complexa e bastante realista. E, agora, sua sequência está a caminho.

Neste final de semana, fomos convidados pela Bandai Namco para testar a segunda edição do game na presença do diretor do jogo, Stephen Viljoen, e já de cara digo que Project Cars 2 já é um grande peso e referência também nessa lista de simuladores.

 

O teste

O evento de testes contava com seis baias com o game, possibilitando experimentar três formas de jogo diferentes, visando proporcionar maior imersão: uma utilizando PCs com headsets PX22; outra, um PS4 com headsets Turtle Beach Recon 60P; e, por último, um PS4 com o maneiríssimo volante Thrustmaster T300 RS e também os headsets Turtle Beach. Minha decisão foi partir para o mais seguro, já que jogos de simulador de corrida não são minha especialidade, então corri para reservar um PS4.

Saber realizar boas derrapadas é essencial para conseguir uma boa colocação nas corridas. Pena que não sei derrapar…

Iniciei o jogo com o que já estava configurado, com um carro típico das corridas da NASCAR e o resultado foi apenas um: não consegui completar uma volta e, de quebra, tirei toda a lataria do veículo. Ao fundo, ouço uma voz em inglês comentando “tanto trabalho pra desenvolver esse carro, e você já fez isso?” Era Stephen, o diretor do jogo, impressionando com a minha falta de habilidade no volante do veículo. Pior que isso só ter um daqueles pesadelos em que você vai pra escola só usando roupas de baixo. Tenso.

Quem disse que não dá pra usar triciclos em Project Cars 2 com certeza não me conhece :P

 

Project Cars 2

Deixando essa minha expertise de lado, mesmo com algumas noobadas a experiência foi muito melhor do que o esperado. Project Cars 2 traz a realidade das corridas para as telinhas, trazendo toda a dificuldade de pilotar em alta velocidade com precisão e de uma forma profissional. Além da alta precisão dos controles, o dano do carro também é impressionante. Inúmeras vezes eu perdi as rodas durante a corrida e não podia evitar de rir dos comentários da equipe do piloto dizendo coisas como “não sei se você percebeu, mas está sem uma roda.” Porém, em casos de acidentes mais pesados (sim, também fiz tal proeza), percebe-se a preocupação da equipe com o piloto, lançando comentários do tipo “está tudo bem com você? Não se preocupe, é apenas um carro, ficamos felizes que você esteja bem.”

Um dos aspectos que mais chamam a atenção em Project Cars 2 é seu sistema de clima, sem dúvidas uma das coisas mais impressionantes que vi no jogo. A transição do clima ocorre de forma natural, deixando você de boca aberta, impressionado com a forma como essa transação emula a realidade. E essas condições de tempo vão influenciar no seu jogo, com certeza. Você pode encontrar dias ensolarados, chuvas intensas ou até mesmo neve pode entrar no seu caminho, exigindo bastante estratégia e habilidade por trás do volante. Afinal, cada tipo de clima vai influenciar suas corridas de formas diferentes, seja com a possibilidade de derrapagem maior ou com a redução do alcance da sua visão, cada um deles vai exigir atenção redobrada e uma passada nos boxes caso você queira subir no pódio.

Uma bela corrida em um belo dia ensolarado!

Outra coisa que me chamou bastante a atenção foi a possibilidade de adaptação do seu veículo para o seu modo de jogo. Você pode realizar corridas testes e, caso o seu veículo não consiga se manter nas curvas em alta velocidade ou a aceleração e recuperação dele estiver baixa, o próprio jogo te ajuda explicando que tipo de alteração você pode realizar no carro para que esses problemas sejam sanados. Ao entrar nesse nível de alteração, você verá que pode regular até a pressão dos pneus. Todos os itens influenciam altamente na sua performance, então é bom prestar bastante atenção no que os profissionais dizem, já que geralmente essas dicas são muito valiosas.

Por fim, vamos falar dos controles. Tanto o controle comum quanto o volante oferecem uma experiência espetacular do jogo. Porém, se você tiver a opção de escolher, a dica é sempre optar pelo volante. A precisão das curvas e a sensação de estar realmente atrás de um volante é muito superior à oferecida pelo controle normal, garantindo uma experiência mais vívida de sua jogatina.

Quero um volante desses para mim!

A sequência de Project Cars tem tudo para ser um jogo obrigatório para quem ama simuladores de corrida, além de ser ainda uma boa oportunidade para quem quer entrar nesse mundo. Com todo o suporte que a equipe do piloto te dá dentro do jogo, a diversão parece garantida já que o título acaba, de certa forma, se adaptando à sua forma de jogar.

Project Cars 2 chega às lojas com versões para PlayStation 4, Xbox One e PC no dia 22 de setembro, então já trate de garantir a sua cópia — e aqueça os pneus, pois a corrida vai ser desafiadora!

Continue lendo

Games

Jogamos South Park: The Fractured But Whole

Publicados

on

South Park: The Stick of Truth foi um jogo que pegou muita gente de surpresa quando foi anunciado pela Ubisoft, principalmente pela qualidade apresentada. Lançado em 2014 para diversas plataformas, o RPG licenciado tinha mecanismo de combate à la Paper Mario, além de uma história recheada de bizarrice e escatologia digna dos melhores episódios do desenho animado criado por Trey Parker e Matt Stone.

A sequência, South Park: Fractured But Whole (A Fenda que Abunda Força, na versão nacional) vem, então, para tentar inovar em cima do que já foi estabelecido na franquia. Pude testar o jogo durante a E3 e trago agora um pouquinho do que experimentei na feira em Los Angeles — e prometo que tentarei me ater às partes técnicas do jogo, para evitar possíveis spoilers.

O demo começa dentro de um strip club. O jogo continua com um mundo similar ao do primeiro título, com ambientes interativos e itens espalhados por todo o cenário. Nosso objetivo inicial é criar um item para progredir na história, então saímos buscando os ingredientes necessários para a nossa mistura. Após conseguir os itens necessários, vamos para um minigame de lap dance que é no minímo controverso, bem à maneira de South Park.

Após o minigame, chega a primeira grande mudança em relação ao primeiro jogo. O sistema de combate é totalmente diferente. Seu personagem agora pode andar quase livremente pelo campo de batalha, e sua localização influenciará em seus ataques e defesas.

South Park: The Fractured But Whole tira sarro dos grandes blockbusters de super-heróis que têm lotado as salas de cinemas nos últimos anos, com cada criança “brincando” de vigilante. Sem dúvidas, a maior inovação do jogo está no novo sistema de batalha, que parece permitir um maior controle e estratégias diferenciadas — o que faz bastante sentido, dada a inspiração nos filmes de heróis, como os Vingadores da Marvel.

Fractured But Whole será lançado em outubro desse ano, para Xbox One, PlayStation 4 e PC.

Continue lendo

Newsletter

Últimas notícias

Games19 horas atrás

Fortnite | Todos os desafios da Missão Os Restos

Veja todos os desafios e recompensas da Missão Os Restos de Fortnite Battle Royale

Tecnologia20 horas atrás

Huawei Watch GT Active | Relógio inteligente chega ao Brasil

Bateria com até duas semanas de duração e funções de monitoramento de bem-estar são alguns destaques do wearable da Huawei

Games21 horas atrás

Nintendo Switch | Ori and the Blind Forest é confirmado para o console

Jogo do Xbox Studios vai chegar ao console híbrido da Nintendo

Games4 dias atrás

Nintendo | Jogos do Indie World serão exibidos no dia 19/08

Apresentação da Nintendo Indie World acontecerá às 10h do horário de Brasília

Games4 dias atrás

Fortnite | Todos os desafios da Missão Mundos Colidem

Veja todos os desafios e recompensas da Missão Mundos Colidem da Semana 3 da Temporada X de Fortnite Battle Royale

Games5 dias atrás

PlayStation 4 | Novo Mega Pacote do console está disponível

Novo Bundle PlayStation 4 Mega Pack conta com Days Gone e Detroit: Become Human e Call of Duty: Black Ops...

Games5 dias atrás

The Witcher | Mod de The Witcher 3 deixa Geralt com rosto de Henry Cavill

A série da Netflix baseada na série de livros de The Witcher está cada vez mais perto, mas isso ainda...

Games5 dias atrás

PlayStation 4 | Novas cores de DualShock 4 são reveladas

As novas cores passam a integrar o grande leque de opções em que os DualShocks 4 podem ser adquiridos

Games5 dias atrás

FIFA 20 | Trailer oficial do modo Volta é revelado

No vídeo, a EA mostra detalhes de alguns dos recursos que estarão disponíveis neste modo que promete ser o retorno...

Games6 dias atrás

Fortnite | Todos os desafios da Missão Duelo ao Amanhecer

Veja todos os desafios e recompensas da Missão Duelo ao Amanhecer de Fortnite Battle Royale

Games6 dias atrás

No Man’s Sky Beyond | Atualização 2.03 já está disponível

No Man’s Sky passou por uma jornada interessante desde o seu desastroso lançamento, conseguindo se redimir aos poucos ao longo...

Games6 dias atrás

Fortnite | Veja o que mudou com o Patch v.10.10

Veja todas as novidades que a atualização v10.10 traz para os modos Battle Royale, Salve o Mundo e Criativo de...

Games7 dias atrás

Free Fire | Jogo recebe novo modo com partidas 4×4

Novo modo de jogo de Free Fire vai botar dois esquadrões de quatro jogadores para se enfrentarem em mapa remodelado

Games7 dias atrás

No Man’s Sky | Jogadores constroem uma cidade cyberpunk no game

Jogadores criam cidade inspirada em Blade Runner no jogo da Hello Games

Games7 dias atrás

Nintendo Switch | Controle do SNES sem fio pode chegar para o console

Documentos sugerem que o Switch pode ganhar controle inspirado no Super Nintendo

Em alta