Image default
Anime Thomas Lá, Dá Cá Últimos Destaques

A alegria de descobrir Evangelion em pleno 2018

Neon Genesis Evangelion é um dos animes mais conhecidos de todos os tempos, então chega a ser engraçado imaginar que alguém, em pleno março de 2018, não conhecesse o meme do “Parabains” ou mesmo o apelo para que se “entre logo na droga do robô”! Mas aqui estou eu, provando o óbvio: que nunca é tarde demais para se mergulhar em uma obra essencial.


Veja também:


Acho que parte da minha demora em assistir o anime se deve ao fato de que nunca fui assim tão fã de Mechas. Gosto deles como conceito e design às vezes, mas gastar horas seguindo histórias de lutas contra robôs não me parecia o programa mais interessante do mundo. Assim, o tempo foi passando e passando, e nem mesmo aquela marcante propaganda de Evangelion da Locomotion se provou capaz de me persuadir a dar uma chance à obra.

Vivo reclamando da internet mas, quando bem usada, ela também pode ser uma excelente fonte de conhecimento e dicas certeiras. Por exemplo, logo depois de terminar de ver Puella Magi Madoka Magica, tentei recuperar minha alma fragmentada vendo alguns vídeos sobre o anime.

Clica daqui, assiste dali, cheguei em uma parte abençoada do YouTube, cheia de recomendações de outros animes com reviravoltas surpreendentes ou conteúdo diferente do que sua premissa inicial dá a entender. Evangelion se revelou um nome onipresente nessas listas, e todas falavam sobre como os personagens, questões filosóficas e dilemas existenciais do anime eram muito mais importantes que os robôs. Pronto, agora sim eu estava interessado para valer!

Registro aqui um agradecimento ao Bunka Pop, Elegante, Meteoro Brasil e Wisecrack pelos ótimos vídeos sobre Evangelion
Registro aqui um agradecimento ao Bunka Pop, Elegante, Meteoro Brasil e Wisecrack pelos ótimos vídeos sobre Evangelion. E também ao meu senpai Raphael Martins do Uplay.

Três dias depois, aqui estou eu, com a série completa na bagagem, além dos filmes End of Evangelion e o primeiro dos quatro Rebuilds. Isso porque eu odeio maratonar em binge e tento fazer as coisas que gosto renderem o máximo possível! Mas simplesmente não deu para resistir com Evangelion…

Não cheguei a ficar particularmente impressionado no princípio, focado demais na ação e criaturas, mas mesmo ali já dava para notar que existia algo maior e mais estranho se desenrolando em segundo plano. Mais do que divertir com seu lindo traço e animação fluída (que envelheceu muito bem, diga-se de passagem), sempre ficava com a impressão de que as cenas tinham alguma coisa relevante a dizer, uma impressão que só foi escalando exponencialmente a cada novo episódio.

Entre sugestões dúbias, questões deixadas intencionalmente em aberto e conceitos intrigantes tirados de filósofos e sociólogos muito mais inteligentes que este pobre mortal que vos escreve, o que me conquistou para valer foi o poder das imagens idealizadas por Hideaki Anno.

E a Asuka também me conquistou, mas... é, vamos deixar isso para lá, certo?
E a Asuka também me conquistou, mas… vamos deixar isso para lá, certo?

Por mais grosseira que seja a comparação, seu estilo de escrita e a forma como evoca imagens para causar suspense, inquietação e terror psicológico me lembraram bastante os trabalhos de David Lynch. Há até um forte componente sexual também que é essencial para a construção do clima e dos personagens, e sempre aprecio quem tem a coragem de usar isso com maturidade e sabedoria.

Tentei escrever sobre a magia de Evangelion com o mínimo de spoilers possível por dois motivos. Primeiro, o lore do anime é muito rico (e nem vou fingir que consegui absorver tudo de primeira. Inclusive eu adoro o fato de que, aparentemente, cada vez que eu rever a série, vou aprender algo novo). Segundo, e mais importante, foi tão legal conferir todas as reviravoltas e situações sem fazer ideia do que me aguardava que eu só posso torcer para que mais gente passe pelo mesmo!

Não sou o maior especialista no tema, muito longe disso (você leu os primeiros parágrafos, certo? Eu ainda estou correndo atrás dos mangás aqui). Mas o que eu posso dizer, com certeza, é que em nosso curto tempo juntos, Evangelion já deixou uma marca gigantesca em minha vida, e provavelmente é uma das séries mais inteligentes, interessantes e empolgantes que assisti.

Se for possível, faça um favor a você mesmo e não demore tanto para começar a ver como eu demorei. E, caso termine de ler isso aqui e já esteja correndo atrás dos episódios, tudo que posso dizer é:

Related posts

Soul Calibur VI | Geralt de Rivia, de The Witcher, se junta à pancadaria

Rodrigo Estevam

Pokémon | Novo filme The Power Of Us ganha trailer focado no Lugia

Thomas Schulze

Fortnite Battle Royale | Onde encontrar os Estandes de Tiro

Rodrigo Estevam