fbpx
Image default
Cinema Estamina

Estamina #06: J.J. Abrams me fez entender a Força de Star Wars [SEM SPOILERS]

[Não há spoilers sobre o filme Star Wars: O Despertar da Força no depoimento abaixo, somente situações já reveladas nos trailers divulgados. Se você não viu o filme porque ainda não teve a oportunidade ou porque também está conhecendo Star Wars como eu, não se preocupe!]

Se estivéssemos em Outubro e você me perguntasse o que eu sabia sobre a série Star Wars, minha resposta seria simples e decepcionante: nada. Acredite, eu não sabia nada sobre Star Wars. Podia citar alguns nomes de personagens, mas não conhecia seus propósitos e objetivos na trama de uma das histórias mais amadas do universo nerd/geek mundial.

Desde que vi pela primeira vez no cinema um dos filmes da série, quando assisti ao mais novo episódio de Star Wars, não paro de ficar procurando na internet todas as informações, teorias e detalhes possíveis sobre como toda a história foi magistralmente arquitetada por George Lucas e é atualmente administrada pelo diretor e meu mestre audiovisual J.J. Abrams.

nova-esperanca-star-wars-despertar-forca-playreplay

J.J. e sua equipe foram os chamarizes iniciais para que eu conferisse o episódio VII que está em cartaz, afinal, eu estava apenas começando a conhecer um novo mundo cheio de nomes peculiares: Jedi, Sith, Stormtroopers, padawans… A receita do sucesso já estava detalhada na minha cabeça quando soube que Abrams assinou a direção, a produção e, junto com o roteirista de Little Miss Sunshine e Toy Story 3 (dois filmes que idolatro), o roteiro. Como humilde profissional da mesma área que J.J.Abrams, posso dizer com todas as letras e hashtags: #InJJAbramsWeTrust.

LOJA PLAYREPLAY

Entretanto, toda a movimentação mais recente da internet sobre o novo episódio também foi determinante na hora em que eu decidi ir ao cinema para enfrentar meus medos de novata: “Respondam onde está o Luke!”, “J.J. Abrams não vai dar conta sem o George Lucas”, “Vou ver Star Wars no cinema de novo depois de 10 anos!”, “Disseram que os atores clássicos estarão nesse filme interpretando seus respectivos personagens”, “Vejo uma nova legião de fãs surgindo” … Eu já estava incorporando por pura osmose todas essas suposições e dúvidas atuais e ainda sentia aquela curiosidade antiga que minha mente e coração geek/nerd queria desvendar de uma vez por todas há anos.

han-chewbacca-star-wars-despertar-forca-playreplay

Tudo o que eu mais temia, na verdade, era ficar perdida com o rumo que a história tomava através do novo filme, pois o material de divulgação estava focado em novos personagens. Graças à Força e ao J.J. Abrams, esse não foi o caso! Fui para o cinema munida de todos os resumos que li/assisti na internet gentilmente fornecidos por amigos e consegui rir, chorar, me emocionar… hoje tenho as mesmas angústias que todos têm após saírem do filme e a mesma vontade de vê-lo de novo.

O destino de Rey (Daisy Ridley), a protagonista do filme, me preocupa mais do que os anseios de Luke, sem sombra de dúvidas. Você acredita que é o primeiro filme DE VERDADE que a atriz faz na vida? Ela ganhou uma personagem importantíssima na história e não deixou a desejar em nenhum momento. Sem falar que foi lindo ver um stormtropper renegar a Primeira Ordem. Através de Finn, vemos também o negro representado em Star Wars de uma forma ativa e determinante. Mais pontos positivos para a nova trilogia!

rey-star-wars-despertar-forca-playreplay

Sempre me perguntei de onde vem toda a magia e brilho que Star Wars finca no coração e na mente de várias gerações de seres humanos desde a década de 70. Chegou a hora de fazer uma imersão na história destrinchada através da hexalogia cinematográfica, ler os livros e HQs, ver as séries animadas, baixar o jogo de aplicativo e teorizar junto com todo mundo, tanto quem disse o que gostou, quanto quem disse o que não gostou no novo filme, para encontrar a resposta. Tenho tempo suficiente até o episódio VIII sair. Que a Força esteja comigo.

Related posts

Bilheteria de Os Últimos Jedi larga aquém de Despertar da Força

Thomas Schulze

Harvey Weinstein | Escândalos do produtor inspiram filme

Thomas Schulze

Crítica: Em defesa de Batman vs Superman: A Origem da Justiça

Rodrigo Estevam