Image default
Críticas Games

Double Dragon IV apela para a nostalgia

Quando o gênero beat ‘em up estava em alta, Double Dragon era um dos nomes mais fortes do mercado. As aventuras dos irmãos Billy e Jimmy renderam jogos aclamados no NES, Master System, Super Nintendo e fliperamas, e até um filme hollywoodiano mais tosco que a cara do Abobo.

Com o desenvolvimento do mercado de videogames, no entanto, os jogos de pancadaria foram perdendo espaço e, fora raríssimas aparições isoladas (como no excelente Double Dragon Neon), a franquia Double Dragon sumiu do mapa.

Eis que, surpreendentemente, no fim de 2016 a Arc System Works revelou o lançamento de um quarto título numerado, ignorando toda a cronologia pretérita e levando a série de volta às suas raízes, com gráficos e controles que remetiam às primeiras versões para Nintendinho.

Com seu visual intencionalmente datado, logo de cara fica evidente que Double Dragon IV é um título direcionado especialmente aos jogadores que procuram doses cavalares de nostalgia. Até aí tudo bem, o problema é que a nova geração de gamers encontrará poucos atrativos para manter sua atenção.

O nível de dificuldade brutal e chefes apelões devem gerar um sorriso no rosto de quem ainda lembra do saudoso BIMMY Lee, mas provavelmente só frustrarão a geração leite com pera, acostumada com vidas infinitas e checkpoints onipresentes.

Zerar o game é uma tarefa para os fortes, mas ela fica consideravelmente mais viável caso você tenha um amigo disposto a desbravar toda a jornada em modo cooperativo. É possível acertar os filtros e decidir se um jogador pode ou não acertar o outro com seus golpes, atenuando ainda mais o desafio.

A campanha fica tão mais fácil com dois jogadores que isso chega a denotar uma dificuldade desbalanceada demais na campanha solo, que exige uma memorização exacerbada de padrões e muita tentativa e erro até conseguir se dar bem.

O departamento sonoro não é dos melhores, alternando ótimas versões de temas clássicos com novas composições um tanto insossas e sem identidade alguma. O mesmo pode ser dito dos inimigos: velhos rivais e chefes de Double Dragon II retornam, mas os novos rostos não convencem.

Com tudo isso, Double Dragon IV é um jogo recomendado tão somente para os jogadores que cresceram apaixonados pela saga e sente muita falta do gênero beat ‘em up. Para eles, o jogo é uma deliciosa e nostálgica viagem no tempo. Para os demais, é melhor esperar uma promoção e conferir o jogo com paciência, ciente de suas falhas.

Double Dragon IV – Nota: 4/5

Desenvolvimento: Arc System Works
Plataformas:PC, PS4
Plataforma utilizada na análise: PlayStation 4

Related posts

A Hat in Time é uma simpática e problemática volta ao passado

Thomas Schulze

SNK Gals’ Fighters: a luta das garotas no Switch

Guilherme Soares

Minecraft Story Mode constrói uma bela narrativa

Thomas Schulze