Image default
Últimas Notícias

Desenvolvedores assinam carta pelo fim da intolerância na comunidade gamer

Mais de 2000 desenvolvedores e distribuidores de jogos já ofereceram suas assinaturas a uma carta aberta, com o objetivo de acabar com a intolerância e o assédio dentro da comunidade gamer.

A carta, escrita e publicada pelo designer indie Andreas Zecher, conhecido por Spaces of Play, diz o seguinte:

“Acreditamos que todos, independentemente de gênero, orientação sexual, etnia, religião ou deficiência, têm o direito de jogar, criticar e fazer jogos sem serem ameaçados ou assediados. É a diversidade da nossa comunidade que permite que os jogos floresçam.

 

Se você vir ameaças de violência em comentários na Steam, no YouTube, no Twitch, no Twitter, no Facebook ou no reddit, por favor, tire um minuto para denunciá-los ao respectivos sites. Se você vir discurso de ódio ou assédio, tome posição contra isso publicamente e faça da comunidade gamer um lugar mais agradável.”

Os interessados em assinar a carta enviaram um tweetZecher com seu primeiro e último nome, especificando sua companhia, estúdio indie ou nome de universidade. A carta aberta inclui a assinatura de Aaryn Flynn (BioWare), Alex Lehmann (Riot Games), Anders Howard (Epic Games), Andrea Benavides (EA), Brian McDonald (Infinity Ward), Joel Bartley (Insomniac Games), Andres Dovichi (Crystal Dynamics), entre outros.

A carta acompanha o lançamento do novo episódio da série Tropes vs. Women in Games do canal Feminist Frequency, que fala sobre as mulheres como um “pano de fundo decorativo”, descritas pela criadora Anita Sarkeesian como “personagens femininas não-jogáveis e insignificantes, cuja sexualidade e vitimização são exploradas para deixar o mundo com uma atmosfera mais adulta, provocativa, ousada. Esses corpos femininos sexualmente objetificados são criados para servir como acessórios para a ambientação e também para excitar os jogadores que se presume serem homens heterossexuais”.

anita-sarkeesian-playreplay

Fonte: Polygon

Edição e colaboração: Paula Travancas

Related posts

Empreendedores brasileiros apresentarão jogos independentes na BGS 2015

Kate Silva

Rumor: Konami pode decretar o fim da franquia Metal Gear Solid

Guilherme Soares

The Swapper tem puzzles, clones, espiritualidade e discussões sobre ética

Rodrigo Estevam