Image default
Games Últimas Notícias

Cyberpunk 2077 é removido da PlayStation Store e Sony libera reembolso em massa

Depois de seu lançamento conturbado, na noite de ontem Cyberpunk 2077 foi removido completamente da PlayStation Store, a loja online dos consoles PS4 e PS5.

A notícia caiu como uma bomba, já que até então a própria Sony vinha recusando vários pedidos de reembolso de jogadores inconformados com o quão mal o jogo rodava, principalmente na versão padrão do PlayStation 4.

No momento em que a Sony removeu o jogo da loja, nada foi ouvido por parte da CD Projekt Red, desenvolvedora do aguardado jogo. Por aproximadamente 8 anos, jogadores foram bombardeados com informações e campanhas de marketing que hyparam Cyberpunk 2077 e o tornaram um dos lançamentos mais aguardados dos últimos tempos.

Cyberpunk 2077 fora da PS Store: o lado da CD Projekt Red

Na manhã de hoje, a CDPR finalmente se pronunciou sobre o ocorrido em uma mensagem em suas redes sociais. A empresa diz ter entrado em contato com a Sony e chegado a um acordo em relação ao quão mal otimizado o jogo está no PS4, e que seria melhor removê-lo temporariamente da PS Store.

Cyberpunk 2077 Comunicado CD Projekt Red sobre remoção da PS Store

“De acordo com as informações de nosso conhecimento”, explica a CDPR, “a partir de hoje, todos que não quiserem esperar pelas atualizações e quiserem um reembolso de suas cópias digitais do jogo podem enviar uma requisição [de reembolso] em https://www.playstation.com/pt-br/cyberpunk-2077-refunds/”.

A CD Projekt Red prometeu aos jogadores tornar Cyberpunk 2077 jogável com patches a serem lançados em janeiro e fevereiro, 2 meses após o lançamento do game. Até lá, jogadores devem aguardar o título ser consertado ou solicitar reembolso.

Cyberpunk 2077 foi desenvolvido pela polonesa CD Projekt Red e tem versões para PC, Xbox One, Xbox Series X|S, PS4 e PS5.

 

Related posts

Mortal Kombat: um clássico da pancadaria nos jogos

Gabriel Toschi

Call of Duty: WW2 | Jogo estará gratuito no fim de semana no PC

Luciana Anselmo

Resident Evil 6 não retorna às origens da série mas vale cada centavo

Rodrigo Estevam