Image default
Críticas Séries

Tom Clancy’s Jack Ryan, da Amazon, é ótimo thriller político com ação na medida certa

Tom Clancy’s Jack Ryan, a nova série da Amazon Prime Video baseada no universo criado pelo famoso escritor Tom Clancy, é um thriller político de ação que conta a história de um oficial da CIA e sua tentativa de parar um plano terrorista contra os EUA.


Veja também:


A série tem John Krasinski (o eterno Jim Harper de The Office) no papel principal como Jack Ryan, personagem que já foi interpretado anteriormente nos cinemas por Harrison Ford, Alec Baldwin, Ben Affleck e Chris Pine. Na série, Ryan é um ex-militar que serviu durante a guerra no Afeganistão e que hoje trabalha como analista no T-FAD, a Divisão de Terror, Finanças e Armamentos da CIA.

Corrida contra o terrorismo

A história começa quando Jack Ryan se depara com algumas operações financeiras um tanto diferentes do habitual para grupos terroristas no Oriente Médio, como o Estado Islâmico. Ryan acredita que tais operações bancárias de valores exorbitantes são obra de um novo grupo terrorista liderado por Suleiman, uma figura que seria o “novo Bin Laden”. Começa então uma perseguição implacável repleta de ação e investigação que devem satisfazer o gosto de amantes do gênero e fãs de Tom Clancy.

E é nesse jogo de gato e rato entre a equipe da CIA e os terroristas que a série brilha. Salvo por algumas poucas exceções, como o esquisito esquema de comunicação usando o serviço de chat de um jogo de videogame, a trama é sólida e inteligente, entregando uma história instigante com ótima narrativa.

Outro ponto bastante positivo é que a série utiliza muito bem os personagens do “Ryanverse”, o universo literário criado por Tom Clancy estrelando Jack Ryan. James Greer (Wendell Pierce) e Cathy Mueller (Abbie Cornish) são tão importantes para a história e têm tanto tempo de tela que poderiam muito bem ser considerados co-protagonistas de Jack Ryan.

A interação entre esses personagens, suas jornadas e desenvolvimento pessoal e interpessoal são muito bem trabalhados, de forma que mesmo o esperado — e conveniente — envolvimento de todos eles entre si e na trama principal soa bastante natural.

Tom Clancy’s Jack Ryan também apresenta excelente fotografia e ambientação. Embora a história se desenrole em diversos países diferentes e algumas das cenas tenham sido gravadas nestas nações, diversas sequências foram trabalhadas em território norte-americano para economizar no orçamento e mal dá pra reparar. A equipe de produção mostrou bastante atenção aos detalhes e à ambientação, com cenários e composição complexos e bastante belos tanto nos EUA como fora do país.

Elenco de qualidade

John Krasinski tem se mostrado um verdadeiro ator multifacetado, entregando atuações incríveis tanto em comédias como em outros gêneros, como na excelente comédia The Office, no ótimo terror Um Lugar Silencioso e o drama de guerra 13 Horas: Os Soldados Secretos de Benghazi. Sua interpretação do papel de Jack Ryan deu um aspecto mais humano e facilitou a identificação do público com o personagem, o que foi um tiro certeiro por parte da produção da série.

John Krasinski parece tão confortável como herói de ação em Jack Ryan quanto como Jim Harper na comédia The Office (Crédito: Amazon Prime Video)

Contratar um ator conhecido e adorado como Krasinski, capaz de realizar cenas de ação com a mesma qualidade e energia que cenas mais dramáticas (com uma outra tirada mais engraçada, mas sem jamais pender para o pastelão, o que funcionou perfeitamente para o tom da série), é um dos maiores trunfos de Tom Clancy’s Jack Ryan.

Wendel Pierce e Abbie Cornish também entregam excelentes atuações como James Greer e Cathy Mueller, respectivamente. Greer é o novo chefe de Ryan na CIA, que após incidentes no passado viu sua carreira desmoronar e acabou sendo rebaixado, indo parar no T-FAD. Sarcástico, Greer não se dá bem com Jack Ryan em um primeiro momento, trazendo aquele conflito necessário ao início da trama.

O começo da relação entre Jack Ryan e James Greer não foi dos melhores (Crédito: Amazon Prime Video)

Já Cathy Mueller é uma respeitada doutora especialista em doenças contagiosas e interesse romântico de Jack Ryan. Mas muito mais do que simplesmente o par do protagonista, Mueller tem papel fundamental na história da série, que lida com a ameaça da possibilidade do uso de armas biológicas por terroristas.

A doutora Cathy Mueller é muito mais do que um simples interesse romântico (Crédito: Amazon Prime Video)

Falando em terroristas, outro personagem que poderia muito bem ser a estrela da série é Mousa Bin Suleiman (interpretado por Ali Suliman), o vilão de Tom Clancy’s Jack Ryan. O personagem é tão bem trabalhado ao longo da trama que não raramente nos identificamos com sua sofrida história de vida.

Na infância, Mousa e seu irmão mais novo, Ali Suleiman (Haaz Sleiman), viram aviões norte-americanos bombardearem seu vilarejo, perdendo os pais e familiares e tendo de crescerem sozinhos, se virando para sobreviver. Mousa Bin tentou a todo custo se manter correto, buscando empregos e tentando viver a vida como uma pessoa de bem, enquanto seu irmão acabou pendendo para a vida do crime.

Mousa Bin Suleiman, o vilão de Tom Clancy’s Jack Ryan (Crédito: Amazon Prime Video)

Já adulto, pai de família, antes de tornar-se o rico e influente Xeque terrorista, Suleiman viveu como um cidadão francês por vários anos, mas era discriminado por ser muçulmano e morador de um bairro pobre. Acompanhamos em flashbacks, ao longo dos episódios, cada momento que levou Mousa Bin Suleiman a se tornar o temido terrorista, o que dá perspectiva ao espectador e ajuda a entender as motivações do personagem.

Tropeços

Tom Clancy’s Jack Ryan da Amazon não é exatamente a série perfeita. Embora tenha muitos acertos, e estes se sobressaiam, o programa tem sim alguns problemas. A começar pela confusa e sem qualquer sentido história da comunicação via chat de videogame usada pelos terroristas.

Suleiman e sua família utilizam, em certos pontos da história, um jogo específico de videogame com chat integrado para se comunicarem. O que não faz sentido, dado que para que isso funcionasse eles precisariam estar sempre logados ao mesmo tempo, e não tem como saberem quando um ou outro estão online. Sem contar o Deus ex machina do irmão de Mousa encontrar uma cópia do exato mesmo jogo na casa de um amigo onde foi buscar abrigo, quando a própria série indica que não ser um jogo popular.

Mas esse ponto do game pode ser até relevado. Um problema ainda maior, ao meu ver, está na trama paralela do personagem Victor Pollizi (John Magaro), um piloto de drones que localiza e extermina ameaças em território estrangeiro com o uso de bombas.

Victor Polizzi é o centro da subtrama mais desnecessária de Tom Clancy’s Jack Ryan (Crédito: Amazon Prime Video)

Polizzi é apresentado como um cara sortudo e de princípios. O problema é que ele parece estar ali somente para fazer volume nos episódios, dado que suas ações quase não interferem na trama principal. À exceção de quando, sem saber, acaba protegendo um grupo de personagens relevantes, várias de suas ações e cenas são completamente dispensáveis, incluindo a conclusão de seu “arco”. Resta saber se Polizzi terá mais peso na próxima temporada.

Saldo positivo

Tom Clancy’s Jack Ryan apresenta uma história interessante e personagens carismáticos numa trama complexa e, na maior parte do tempo, bastante inteligente.

Tom Clancy’s Jack Ryan é um ótimo thriller político de ação (Crédito: Amazon Prime Video)

Mesmo que os efeitos especiais, como explosões e algumas sequências com sangue de mentira, sejam muitas vezes visivelmente digitais, a série no geral é extremamente competente e de alta qualidade. Não é à toa que o seriado venha sendo aclamado pela maior parte crítica especializada.

Lançada em 31 de agosto deste ano e com um total de oito episódios nesta primeira temporada, Tom Clancy’s Jack Ryan é, sem sombra de dúvidas, mais uma série excelente adicionada ao catálogo de originais da Amazon Prime Video.

Se ainda não deu uma chance para a nova série de John Krasinski, faça um favor a si mesmo e trate de assistir a todos os oito episódios disponíveis no Prime Video.

[rwp-review id=”0″]

Related posts

Girly Air Force | Light Novel vai virar anime

Thomas Schulze

Preacher | Mondo lançará figuras de Cassidy e Jesse

Thomas Schulze

Origin Access Premier | EA anuncia assinatura que dá acesso a jogos antes do lançamento

Rodrigo Estevam