Image default
Críticas Games

This is the Police te faz decidir entre a honestidade e a corrupção no Switch

This is the Police é um daqueles jogos que chama a atenção logo de cara, mas não do mesmo jeito para todo mundo. Alguns podem gostar da temática de um policial tendo que decidir se tornará corrupto, outros podem achar o estilo artístico minimalista interessante, enquanto alguém pode simplesmente adorar o fato de parecer que você está jogando uma série da HBO.

Diferente do que costumamos ver em tantos jogos de gerenciamento, você não começa sua jornada com um iniciante que precisa aprender tudo sobre sua nova profissão, mas com um veterano chefe de polícia que está a poucos meses de se aposentar. Até então, Jack Boyd não teve tantos problemas para realizar seu trabalho e até ganhou o carinho e aprovação dos moradores da cidade de Freeburg por resolver pelo menos 8 de cada 10 crimes que aconteciam por lá.

A situação fica tensa quando seu adjunto resolve fugir dos escândalos de corrupção que se envolveu e sobra para Jack a tarefa de lidar com a máfia, quer ele queira ou não.

No Nintendo Switch, temos a plataforma perfeita para esse tipo de jogo, afinal, você pode passar um bom tempo avançando nos dias de trabalho de Jack Boyd ou apenas meia hora para se distrair. Além disso, você conta com as funções da tela de toque para tornar sua jogabilidade bem mais agradável e fluída do que só com os controles convencionais.

LOJA PLAYREPLAY

O preço, como muitos outros indies no Switch, é levemente mais elevado do que encontramos no Steam, mas acaba valendo a pena para quem gosta da conveniência de ter o game na TV e como um portátil.

this is the police jogo

Como mencionamos, o visual do game é bem minimalista, mostrando mais a silhueta dos cenários e personagens durante as cutscenes. É aí que entra a semelhança com séries dramáticas, já que a excelente dublagem dos personagens (Jack Boyd conta com a voz de Jon St. John, o eterno Duke Nukem) e a maneira como a narrativa é composta, dá exatamente essa sensação sem a necessidade de cenas tão detalhadas.

No jogo em si, nosso trabalho é cuidar de dois turnos de um time de policiais e detetives que devem ser designados à diversos crimes e investigações que vão surgindo no dia a dia. Cada policial possui seu nível de profissionalismo e possíveis vícios, o que pode melhorar ou piorar de acordo com o desempenho em cada caso.

Veja também:

 

A situação vai ficando cada vez mais complicada quando você precisa agradar a prefeitura e a máfia que exige que você faça as tarefas que seu adjunto costumava realizar. Além disso, há apenas 180 dias para conseguir 500 mil dólares para que Boyd garanta uma boa vida após sua aposentaria forçada.

missões this is the policce

No começo, há poucos crimes e policiais suficientes para atender todos os chamados, mas com o passar dos dias, você terá que lidar com casos complexos que exigem a presença de mais agentes. Isso torna o gerenciamento mais difícil, já que você terá que dar mais prioridade para certos crimes enquanto perde a oportunidade de lidar com outros.

Também é preciso balancear os policiais enviados para as cenas de crime, já que um agente com um nível maior de profissionalismo tem mais chances de sucesso, com o suspeito preso e sem mortes de civis ou policiais. É claro que os níveis de profissionalismo são bem diferentes, então é necessário misturar os tipos de agentes em cada caso para garantir que sempre haja bons policiais disponíveis.

Fora isso, a prefeitura te pedirá para tomar decisões questionáveis e que podem acarretar em problemas sérios para sua carreira. Se não as realizar, ainda há o risco de deixar a prefeitura insatisfeita e perder recursos para o seu distrito. De certa maneira, isso também acontece com a máfia comandada por Christopher Sand, que pode mandar te matar se você não fizer pelo menos alguns dos favores requisitados. Isso envolve “ignorar” certos crimes que acontecerão em lugares e horários específicos na cidade de Freeburg.

police

Esses dois fatores contribuem para ao resto da complexidade de This is the Police e é que vai o deixando mais desafiante ao passar dos dias. Isso pode ser perfeito para quem gosta desse tipo de game, mas temos que admitir que também pode ser muito estressante nas seções mais avançadas. Com mais habilidade e planejamento, você vai pegando o jeito, mas isso nunca tira a tensão do jogo até você atingir seu último dia.

Por causa disso, você pode ter problemas para terminar o game de primeira, especialmente se quiser seguir o caminho contrário à corrupção. Isso misturado com a natural repetição de jogos de simulação e gerenciamento podem trazer um pouco de tédio ou irritação se você se vê falhando em suas tarefas repetidamente.

Outro ponto interessante a se mencionar é que certos assuntos polêmicos (racismo, sexismo e a própria corrupção policial) são apenas mostrados artificialmente, o que acaba sendo uma pena em um game cuja narrativa é tão cativante. Ainda assim, você se vê constantemente na posição de tomar decisões que podem mudar o tom da trama, o que consegue cortar o tédio e te faz voltar constantemente para cumprir seu papel na pele de Jack Boyd, seja cercado de corrupção ou fugindo dela.

 

This is the Police – Nota: 4/5

Desenvolvedora: Weappy Studio
Distribuidora: THQ Nordic
Plataformas: Nintendo Switch, Xbox One, PlayStation 4 e PC
Plataforma utilizada na análise: Nintendo Switch
Produto cedido para análise: Sim

Related posts

The Legend of Zelda | Breath of the Wild é o jogo mais vendido da franquia

Luciana Anselmo

Owlboy será lançado nos consoles em fevereiro

Luciana Anselmo

Octopath Traveler | Game já conta com 1 milhão de cópias vendidas

Luciana Anselmo