Image default
Críticas Games

Escolha o melhor caminho no incrível Stories: The Path of Destinies

Quem não gosta de uma história com um final feliz? Não é o que os filmes da Disney, por exemplo, sempre fazem? E se essas histórias mostrassem um final em que o vilão ganha, mas o mocinho ou a mocinha pudesse voltar no tempo e tentar outro caminho até chegar no “felizes para sempre”? É assim que Stories: The Path of Destinies apresenta sua proposta.

 

O herói pirata

Lupino, um pirata dos céus, é o protagonista dessa história. Sempre querendo ser o herói, mas pelos seus motivos, ele se encontra em uma vila que está sendo atacada pelo Imperador. Seu exército de corvos estão espalhados pela cidade, matando homens, mulheres, idosos e até mesmo as crianças.

Nosso herói acaba se encontrando com uma mulher e seu filho, mas ela tem um final trágico e Lupino promete proteger seu filho até o fim. A criança corria do nosso protagonista, pois era mais importante para ele proteger um livro do que a própria vida. Como toda guerra, já era de se esperar que o menino acaba perecendo nas mãos do exército e o livro acaba indo para as mãos do pirata herói.

Vendo tudo isso acontecer, ele sabia que precisava fazer algo para impedir que o Imperador escravizasse os reinos e saísse matando qualquer um a seu bel prazer. Ele tinha três possíveis caminhos: salvar seu melhor amigo que sempre tinha excelentes planos para qualquer situação; ir atras da pedra Ibis, que dava poderes inimagináveis a quem a portasse; e, por último, localizar o núcleo de poder utilizado para derrotar os Deuses das lendas, uma arma poderosíssima capaz de destruir qualquer coisa pela frente. Os caminhos estavam definidos, bastava agora o passo inicial… e é assim que se começa a história.

 

O narrador e o protagonista

Da forma que descrevi a história, é mais ou menos a forma que o jogo a apresenta para o jogador. Ele traz uma narração incrível em que apenas uma pessoa faz as vozes do narrador e dos personagens que estão nesse conto. Ele é tão importante para história quanto o herói. Ele interage diretamente com o personagem, citando suas escolhas, e até algumas ações que o personagem faz no jogo, como abrir portas, usar um elevador, abrir os baús, entre outras coisas. Tudo isso faz o jogo mais atrativo do que já é.

Claro que, além de toda essa interação, o narrador também apresenta as características de cada personagem narrado, como por exemplo, o de Lupino, um pirata que quer ser herói, mas às vezes lhe falta a inteligencia para conseguir.

 

Escolhas e mais escolhas

Claro que o principal do jogo são as várias escolhas apresentadas, nas quais o jogador terá que definir, não podendo voltar atrás. São cinco escolhas principais para cada caminho a ser tomado, levando a um total de 32 finais diversos, mais um final conclusivo.

Esse é um dos principais motivos para que o fator Replay do jogo seja alto, uma imersão na história, nos personagens e a curiosidade de ver cada final completado pelas próprias mãos. Eu mesmo completei apenas 10 finais, e ainda estou jogando para ver quais caminhos o herói pode trilhar.

Vale lembrar que, para chegar ao final conclusivo da história, você terá que descobrir 4 verdades que o jogo esconde de você. Alguns são meio óbvios, mas sabendo deles, você terá o conhecimento suficiente para ir liberando novos caminhos até então desconhecidos.

 

O vilão de Stories

Apesar de o jogo ser tudo isso de bom, além da jogabilidade fácil e dos elementos de RPG na hora de subir de nível suas habilidades, Stories: The Path of Destinies peca em um único ponto: a duração do jogo. Ele é incrivelmente curto e, confesso que, fazendo cinco finais, o sexto já era possível fazer o último caminho, finalizando o jogo. Isso deve ter me levado a jogar cerca de 1 hora e meia, ou 2 horas no máximo.

Entendo que foi desenvolvido pela Spearhead Games, desenvolvedora indie, mas fica a dica, essa temática é bem interessante, então acho que um game mais desenvolvido seguindo uma linha dessas, ficaria o jogo perfeito. Quem sabe, uma continuação das aventuras de Lupino?

Mas, mesmo sendo curto, garantido a diversão desse investimento, um dos melhores indies que já joguei, ainda mais que eu acabei comprando apenas por ter assistido um trailer sobre o jogo. Stories: The Path of Destinies está disponível para PC e PS4.

 

Stories: The Path of Destinies – Nota: 4/5

Desenvolvimento: Spearhead Games
Plataformas:PlayStation 4 e PC
Plataforma utilizada na análise: PlayStation 4

Related posts

Ubisoft quer a ajuda dos fãs para criar Assassin’s Creed Syndicate

Rodrigo Estevam

Rainbow Six Siege | Jogo terá torneio durante festival DreamHack no RJ

Rodrigo Estevam

Cities: Skylines | Nova expansão adiciona parques temáticos ao jogo

Luciana Anselmo