Image default
Críticas Games

Dragon’s Dogma Dark Arisen

Ainda em 2013, quando a Capcom originalmente lançou Dragon’s Dogma para o PlayStation 3 e Xbox 360, o game já era um RPG de respeito e repleto de potencial, mas não dá para negar que precisava das melhorias e retoques realizados no recente port para PC.

Esta nova versão já era muito aguardada pelos fãs do gênero, principalmente quando consideramos a quantidade de jogadores de RPG que preferem experimentar suas aventuras através do computador em vez de consoles. Nos PCs, finalmente é possível acompanhar a jornada de Arisen (nosso protagonista) com visuais e texturas melhoradas, jogabilidade mais fluída e bem mais conteúdo para aproveitar durante o game.

Fórmula do sucesso

 

Mesmo sendo uma franquia nova, Dragon’s Dogma mostra claramente alguns elementos clássicos e apreciados dos RPGs. É até interessante notar que ele acaba misturando muitos aspectos de games consagrados como Elders Scrolls e até mesmo um pouco de Dark Souls.

Felizmente, isso é feito de maneira bem ponderada e equilibrada, de forma que o game consegue ter identidade própria e ser realmente um dos RPGs mais memoráveis de sua geração, um feito bem difícil de ser atingido atualmente, quando temos tantas boas opções à disposição.

https://www.youtube.com/watch?v=wIZXEcPBPTw

É claro que, como na maioria dos jogos deste gênero, sua trama não é o maior ponto forte que encontramos, especialmente o controverso final. Ainda assim, ele vai se desenvolvendo de forma interessante, já que acaba nos levando a diversos momentos emocionantes e bem desafiantes, repletos de ação e lutas memoráveis.

“Pois a noite é escura e cheia de terrores”

 

Falando em desafios, é preciso mencionar que a dificuldade de Dragon’s Dogma continua brutal nos PCs. Quem está acostumado com RPGs que focam mais na aventura pode acabar se surpreendendo. Pense em um meio termo entre The Witcher III e Bloodborne e terá uma boa ideia do desafio.

Até os inimigos mais comuns podem se mostrar complicados na hora das batalhas e será necessário recorrer a estratégias o tempo todo. Algo bem diferente e até mais realista que em outros jogos do tipo é que a noite em Dragon’s Dogma é muito perigosa, realmente escura (sendo preciso ter uma tocha ou lampião) e cheia de inimigos que podem atacar a qualquer momento.

Felizmente, você terá diversos pawns ao seu lado para te ajudar durante todas as suas aventuras e missões. Esses pawns são seres sem emoções e de diferentes classes e habilidades que podem ser contratos por um certo preço para te acompanhar. Você terá um pawn principal que te servirá com lealdade, enquanto poderá escolher outros dois para contratar. Outro ponto positivo é que você pode mudar esses dois pawns sempre que quiser algo diferente.

Nova chance para um grande jogo

 

No geral, é fácil perceber que Dragon’s Dogma consegue ser bem balanceado e cativante, mesmo sendo uma franquia relativamente nova, o que não é uma tarefa tão fácil nos dias de hoje. Como a maioria dos games de RPG, a aventura de Arisen fica ainda mais fluída e bem aproveitada no PC.

Isso certamente dá ao jogo uma nova chance de brilhar com quem ama jogos do gênero, especialmente com as melhorias adicionadas. Ainda é cedo para saber se a Capcom planeja uma sequência para o título, mas sabemos que não faltariam fãs para aproveitá-la. Se você deixou o game passar nos consoles, não hesite e aproveite sua versão definitiva para computadores!

Dragon’s Dogma: Dark Arisen – Nota 4,5/5

Produtora: Capcom
Publicadora: Capcom
Plataforma: PC

Related posts

Metal Gear Survive precisará de conexão com a internet

Luciana Anselmo

Assista a 35 minutos da demo de The Witcher 3 exibida na E3 a portas fechadas

Rodrigo Estevam

Overwatch | Jogo receberá seus próprios pacotes de LEGO

Luciana Anselmo