Image default
Críticas Games

Dark Souls III traz o melhor da série de forma desafiante e grandiosa

É de se esperar que a cada lançamento, uma franquia comece a mostrar sinais de cansaço, mas parece que isso está longe de acontece com a série Dark Souls. Na verdade, Dark Souls III deixa evidente como a franquia soube manter os elementos que tanto agradam os fãs, quanto criar novas maneiras de aprimorar sua jogabilidade.

Mais uma vez podemos explorar um enorme mundo cheio de obstáculos desafiantes, inimigos variados e grandiosos combates com chefes capazes de colocar medo em qualquer veterano da série.

 

Mortes bem planejadas

Na verdade, Dark Souls III traz a maior aventura vista até agora, mesmo se levarmos Bloodbourne em consideração. O reino de Lothric, por exemplo, possui um dos visuais mais impressionantes que a From Software já nos mostrou em suas criações.

Mesmo nos diversos cenários em que percebemos uma certa reciclagem dos games anteriores da série, há bastante distinção, o que nos dá sensação de familiaridade e originalidade ao mesmo tempo.

Isso tudo junto com os detalhes muito bem trabalhados nos dá a oportunidade de passar horas vasculhando uma só área, podendo encontrar novos itens, equipamento e até algumas surpresas bem vindas no meio de tantas complicações.

 

Pequenos Tropeços

É claro que essa grandeza toda também pode trazer alguns problemas, sendo possível se deparar com queda de frames bem perceptíveis em diversos momentos, o que pode atrapalhar bastante um game que exige fluidez para se defender e tomar decisões rápidas.

Apesar disso estar presente em todas as versões do jogo, este pode ser um empecilho bem maior fora dos PCs, principalmente em situações mais pesadas ou que exigem muito mais do que o normal.

 

Exploração sem fim

Também é importante mencionar que apesar de não ter um mundo tão interconectado como no primeiro Dark Souls, o novo título consegue oferecer uma enorme variedade em cada área individual. Além dos caminhos convencionais e lineares, Dark Souls III traz diversos atalhos, caminhos alternativos e lugares secretos.

dark-souls3-playreplay

Além disso ajudar o jogador a não ir para uma parte de nível muito alto antes da hora, também é o que permite que o game seja tão vasto, já que todas as áreas não precisam ficar necessariamente conectadas o tempo todo.

Apesar dessa falta de conexão, ainda há uma excelente coerência entre os níveis, sendo que dá até para observar áreas já passadas ou distantes dependendo da sua localização. Isso mais do que tudo oferece uma uniformidade que nem sempre foi óbvia nos títulos anteriores, talvez mais pelas limitações técnicas das gerações passadas.

 

Batalhas gigantes

É claro que não poderíamos deixar de mencionar os temíveis chefes de Dark Souls III, afinal, este sempre foi um dos aspectos mais atrativos e desafiantes da franquia. Podemos dizer que desta vez, o pessoal da From Software certamente não teve medo de experimentar e tentar coisas novas com as batalhas arquitetadas no game.

Assim como vimos em Bloodbourne, muitas das lutas com chefes possuem duas fases distintas e que forçam o jogador a pensar em novas estratégias na hora. Isso tira a previsibilidade que tínhamos em algumas batalhas desde de Demon’s Souls e torna tudo mais emocionante e bem assustador, especialmente com o cenário e música por trás e ajudando a criar o clima tenso.

São exatamente estes pequenos e grandes detalhes que ajudam a formar Dark Souls III de uma maneira que ainda não havíamos visto. Há muitos rumores que indicam que este pode ser o último game da série, mas seja verdade ou não, pelo menos já podemos afirmar que encontramos o melhor que a franquia poderia oferecer.

 

Dark Souls III — Nota: 4,5/5

Produtora: From Software
Plataformas: PlayStation 4, Xbox One, PC
Plataforma utilizada na análise: PlayStation 4

Related posts

Telltale Games anuncia jogo em formato episódico de Minecraft

Kate Silva

Mega Drive Collection | Sega anuncia pacote de jogos antigos

Luciana Anselmo

Mais de 100 mil pessoas foram banidas de PUBG no fim de semana

Luciana Anselmo