Image default
Cinema Cinema e TV Últimos Destaques

5 filmes essenciais de David Lynch

O diretor americano David Lynch sempre conseguiu causar uma impressão forte com seus filmes, seja pelo humor sutil e pouco convencional, pelo simbolismo carregado ou simplesmente pelo surrealismo moderno que encontramos em cada uma de suas obras. Atualmente, ele voltou a ser o foco das atenções com a terceira temporada de Twin Peaks, uma das primeiras séries a ter um diretor de cinema trabalhando na TV no fim dos anos 1980 e início dos 1990.

Ousado como sempre, Lynch não fez nada do que se esperava nesta temporada, o que a tornou ainda mais incrível e surpreendente. Ainda assim, é possível perceber diversos detalhes e toques especiais de seus filmes anteriores nos episódios da nova Twin Peaks. Para se familiarizar mais com os projetos que ele realizou, você pode conferir nossas sugestões dos cinco filmes mais essenciais de David Lynch!

 

Eraserhead

Para começar, é claro que não podíamos deixar de mencionar Eraserhead, o primeiro longa-metragem que Lynch escreveu e dirigiu. Lançado em 1977, o filme teve sessões limitadas e em horários específicos por ser tão diferente, mas foi conquistando um público grande ao longo dos anos.

Nele, vemos um homem que acaba tendo que cuidar de um filho indesejado depois que sua namorada o abandona. O longa é cheio de significados ocultos e ainda é considerado um dos projetos mais pessoais do diretor. Só é importante que você mantenha a mente aberta quando o assistir, afinal, ele não foi feito para ser fácil de digerir.

 

O Homem Elefante

Apesar de ser pouco convencional, Eraserhead realmente abriu as portas para David Lynch. Foi por causa dele que Lynch foi escolhido para dirigir O Homem Elefante em 1980, o que lhe garantiu sua primeira indicação ao Oscar de melhor diretor e roteiro adaptado no ano seguinte.

O longa tem sua trama baseada na vida de Joseph Merrick (chamado de John Merrick no filme), que sofria com diversas deformidades ao redor de seu corpo e que cujas causas nunca foram realmente descobertas. Apesar de ter um andamento mais normal que os outros filmes de Lynch, ainda é possível perceber seu estilo único nos personagens e diálogos. Além disso, garantimos que é um filme bem tocante.

 

Estrada Perdida

O filme Estrada Perdida foi um dos poucos projetos de Lynch que passou despercebido na época de seu lançamento, mas ele também acabou conquistando o público depois de alguns anos. O maior problema do longa era sua aparente falta de linearidade, além de ser bem confuso na primeira vez que se assiste.

Basicamente, um homem é condenado à morte por um crime que jura que não cometeu, mas inexplicavelmente troca de corpo com um mecânico antes de ser executado. Ele passa a viver a vida do mecânico, mas logo encontra pessoas idênticas às que conhecia em sua “outra vida”.

Todo o conceito do filme é baseado no transtorno de fuga dissociativa, que faz uma pessoa esquecer sua vida e criar uma nova identidade e personalidade sem perceber. Como isso não é dito claramente no filme, é natural que ele seja mais difícil de entender do que algo tradicional.

 

Cidade dos Sonhos

Cidade dos Sonhos possui muitas similaridades com o Estrada Perdida em alguns de conceitos, mas ainda é bem original e realizado de maneira mais primorosa. Tanto que este é considerado como um dos melhores filmes dos anos 2000 (e até do século XXI) por diversos críticos especializados na área.

Nele, duas mulheres se encontram sob circunstâncias misteriosas e tentam desvendar a falta de memória de uma delas em meio a diversas situações estranhas e aparentemente desconexas. A trama pode parecer simples, mas o filme é bem complexo e intrigante. Só garantimos que você vai precisar vê-lo umas duas ou três vezes até conseguir entender tudo e ver como cada cena existe por uma razão.

 

Veludo Azul

Por fim, temos um dos filmes mais famosos de David Lynch. Mesmo com O Homem Elefante tendo tornado o diretor mais conhecido, foi Veludo Azul que mostrou o verdadeiro estilo de Lynch com total liberdade e de maneira mais refinada. Também foi a primeira vez que ele trabalhou com os atores Kyle MacLachlan e Laura Dern, que participariam de diversos outros projetos com o cineasta.

A obra nos mostra o personagem de MacLachlan investigando um crime por conta própria, o que acaba o envolvendo com o submundo perigoso de uma pacata cidade americana. Até hoje, Veludo Azul é considerado um dos melhores trabalhos de Lynch e se tornou um verdadeiro clássico do cinema dos anos 1980.

Related posts

Peaks Temporada Twin 3 Crítica

Thomas Schulze

As 10 melhores séries de 2017

Thomas Schulze

Link toca os temas de Twin Peaks em sua Ocarina

Thomas Schulze